A historia das lentes de contato | Minha Ótica Online

Frete Grátis Acima de R$149  ✓  Desconto Adicional de 5% no Boleto  ✓  Site Seguro e Recomendado  ✓  Central de atendimento Clique Aqui!  ✓

 

Carrinho
R$0,00

Nenhum produto no carrinho.

Olá Visitante

A história das lentes de contato : como as lentes de contato evoluíram ao longo dos anos

A historia das lentes de contato    

A história das lentes de contato

 

As lentes de contato têm uma história extraordinária que começou há mais de 500 anos atrás. Aparentemente as pessoas sempre procuraram um meio de enxergar com clareza sem precisar depender de óculos. Era apenas uma questão de tempo até que a tecnologia nos pudesse proporcionar uma solução prática.

É interessante se informar sobre a história das lentes de contato, principalmente para aqueles que dependem destes pequenos, mas complexos objetos.


Como as lentes de contato evoluíram ao longo da história



A história das lentes de contato começou em 1505 quando Leonardo da Vinci primeiro desenhou e descreveu algumas ideias no seu “Codex do Olho”, manual D. Sua inspiração para estes desenhos foi o efeito obtido na visão quando alguém submerge seu olho em uma tigela com água.

Mais de 100 anos depois Rene Descartes considerou a ideia de se colocar uma lente na córnea, mas, de acordo com seu projeto, a lente ficaria muito grande, o que não era prático, pois seu usuário ficaria impossibilitado de piscar.

A história das lentes de contato continuou em 1801 quando Thomas Young melhorou o projeto de Descartes. Young criou um “lava olhos” adaptado que consistia de um tubo cheio de água com uma lente pequenina na extremidade.

Em 1827 sir John Hershel sugeriu afilar as lentes para que estas pudessem caber exatamente sobre a superfície do olho. A partir deste momento a história e o desenvolvimento das lentes de contato deram largos saltos e, em 1888, elas começaram a ser testadas como método de correção visual.

Lentes de contato modernas: se beneficiando das lições da história


Ao longo do sec. XX a história das lentes de contato continuou a evoluir e descobertas dramáticas foram feitas, permitindo que as lentes de contato se tornassem mais eficazes no tratamento de problemas de visão.

Com o desenvolvimento de materiais gás permeáveis e lentes gelatinosas nos anos 60 e 70, as lentes de contato se tornaram mais seguras e confortáveis- e, por consequência, uma escolha mais difundida para a correção de miopia e hipermetropia. No final dos anos 70 as lentes tóricas também foram desenvolvidas, oferecendo uma solução para o astigmatismo.

Através dos anos 80 e 90 a tecnologia continuou a melhorar e surgiram lentes multifocais para tratar a presbiopia. Lentes descartáveis também se tornaram mais comuns devido ao seu baixo custo, vantagens higiênicas e simplicidade de uso.

Hoje a história e o desenvolvimento das lentes de contato continuam, com descobertas estimulantes e novas pesquisas para torná-las cada vez mais eficazes, seguras e baratas. Existem várias opções disponíveis para as mais diversas necessidades visuais, preferências pessoais e até mesmo para uso puramente estético.

Grandes marcos na história das lentes de contato


1508: Leonardo da Vinci descreve e desenha diversas ideias para lentes de contato.

1632: Rene Descartes sugere o uso de lentes de contato diretamente na córnea.

1801: Thomas Young desenvolve a ideia de Descartes- um tubo com água com uma lente microscópica- e usa para corrigir sua própria visão.

1827: O astrônomo inglês Sir John Herschel sugere afilar as lentes de contato para que estas possam caber exatamente na superfície do olho.

1887: Glassblower F.E. Muller, de Wiesbaden, na Alemanha, produz o primeiro artefato desenhado para encaixar no olho e ser tolerado.

1888: Dois pesquisadores independentes, A. Eugen Fick, um médico suíço, e o oculista parisiense Edouard Kalt, revelam, quase simultaneamente, estar usando lentes de contato para corrigir deficiências visuais.

1929: Joseph Dallos, um médico húngaro, aperfeiçoa métodos de se tirar moldes de olhos vivos para que as lentes possam ser feitas de forma a melhor se adaptar a cada esclera individual.

1936: William Feinbloom, um optometrista de NY, fabrica a primeira lente de contato americana e introduz o uso de plástico.

1945: A Associação Americana de Optometria (AOA) reconhece formalmente o crescente campo de lentes de contato incluindo a tiragem de medidas para lentes de contato como parte integrante da prática da optometria.

1950: Dr. George Butterfield, um optometrista do Oregon, desenvolve uma lente corneal, a superfície interna da qual segue a curvatura do olho, ao invés de ficar reta.

1960: Otto Wichterle e Drahoslav Lim fazem testes com lentes de contato feitas com plástico maleável e permeável desenvolvido por eles.

1971: As lentes gelatinosas se tornam disponíveis para distribuição comercial nos EUA.

1978: A primeira lente tórica é aprovada para distribuição nos EUA.

1979: A primeira lente de contato rígida gás-permeável (RGP) feita de co-polímeros PMMA e silicone se torna disponível para distribuição comercial. Nesta altura, muitas lentes de acrilato de silicone estão à venda.

1980: Lentes de contato coloridas para uso diário são disponibilizadas para o consumo.

1981: Lentes de contato gelatinosas de uso prolongado se tornam disponíveis para distribuição comercial.

1982: Lentes de contato gelatinosas bifocais de uso diário são disponibilizadas ao mercado.

1983: As primeiras lentes RGP se tornam disponíveis para distribuição comercial.

1986: Lentes de contato RGP de uso prolongado são postas à venda.

1987: Lentes de contato gelatinosas descartáveis são liberadas para comercialização, assim como lentes gelatinosas coloridas para fins estéticos, um produto multiuso para cuidados com as lentes de contato e também uma nova formulação do material acrilato de fluorosilicone para lentes RGP .

1991: Lentes de contato de substituição planejada se tornam disponíveis no mercado. Lentes de uso diário e duração de duas semanas também são disponibilizadas para consumo.

1992: lentes descartáveis coloridas se tornam disponíveis para distribuição comercial.

1995: Lentes descartáveis de uso diário são disponibilizadas. Lentes RGP com baixa concentração de silicone/ alto DK acrilato de fluorosilicone também.

1996: As primeiras lentes de contato usando filtro contra raios ultra-violeta são postas á venda nos EUA.

1998: As primeiras lentes multifocais gelatinosas descartáveis disponibilizadas.

1999: Surge uma nova geração de lentes gelatinosas de uso contínuo.

  Carregando...